Mais alguma bibliografia…

Ainda em relação às relações Luso-Indianas e ao post anterior do Constantino, existe um livro publicado pela própria Fundação Oriente conjuntamente com a Editora Livros Horizonte intitulado – Encontro sobre Portugal e a Índia. O livro é constituído por uma série de artigos de diferentes autores que exploram a Índia, a relação Luso-Indiana, a literatura feminina também Luso-Indiana, o ensino da cultura clássica indiana em Portugal, as relações culturais, etc.

Continuando na literatura portuguesa, existe também o livro – Himalayan Express: mantra, memórias e viagem na Índia da Almedina. É um excelente livro de fotografia com textos de Paulo Varela Gomes.

Para além dos anteriores existem as Revistas Oceanos, que são uma preciosidade (na minha opinião). A revista número 10 (Abril/1992) aborda Portugal e o Mar; o número 19/20 (Setembro/Dezembro 1994) tem como título Indo-portuguesmente, tem inúmeros artigos sobre Goa, Baçaim, Chaúl, arquitectura civil indo-portuguesa, pintura, arte religiosa, entre outros temas. O número 34 (Abril/Junho de 1998) é sobre Culturas do Índico. Os temas abordados neste número são: a presença portuguesa no Oceano Índico, expansão portuguesa, cristianismo e intocabilidade no Sul da Índia, hinduísmo e cristianismo em Goa, entre outros.

Para quem quiser adquirir estas revistas pode dirigir-se à Biblioteca Nacional ou contactar a Direcção Geral do Livros e das Bibliotecas. As revistas têm actualmente um custo muito baixo e são ainda possíveis de adquirir.

No seguimento da apresentação do Dr. Sérgio Mascarenhas, existe também um livro sobre as teorias da história ocidentalista vs orientalista de um autor indiano, Dipesh Chakrabarty, cujo título é – Provincializing Europe: Postcolonial Thought and Historical Difference. O autor refere, a título de exemplo, que conceitos como cidadania, Estado, sociedade civil, esfera pública, justiça social, igualdade de género, entre tantos outros, são conceitos do pensamento europeu, logo tentar impor estes “valores” na Ásia, da forma como foram concebidos é impossível e errado.

3 respostas a Mais alguma bibliografia…

  1. O melhor livro sobre a decadência e queda da Índia Portuguesa:

    Sandrine Bègue

    “La Fin de Goa et de l’Estado da Índia: décolonisation et guerre froide dans le sous-continent indien (1945 – 1962)” (2 vols)

    (Ministério dos Negócios Estrangeiros IDI, colecção Biblioteca Diplomática, Lisboa, 2007)

  2. Mara carrilho diz:

    Sim, sem dúvida nenhuma. É uma obra extremamente completa e muito clara. Mas confesso que a minha leitura demorou algum tempo..diga-se que as 700pp de cada um dos volumes não é algo que se leia “em três tempos”.

    Embora para quem não domine a língua francesa, o livro de Maria Manuel Stocker – Xeque-Mate a Goa seja também uma excelente opção.

    Para uma leitura mais “soft” existe também o Diário da Índia do Embaixador Marcello Duarte Mathias.

  3. Mara carrilho diz:

    Já agora e se me permite a ousadia da pergunta, que opinião tem o Sr. Embaixador Luís Castro Mendes sobre a actual relação Luso-Indiana?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: