A 8h de Mumbai, a quantas da “Nova Índia”?

anjos_necessario2Na Índia rural, os cuidados de saúde estão muito aquém dos da classe média-baixa da família de Sayida que escutámos na última aula.

 

“Água potável fiável, formação e alívio da pobreza fazem mais pela promoção da saúde do que análises de diagnóstico e medicamentos”. No último número da National Geographic (ed. portuguesa), o artigo “Anjos necessários” traz-nos esse mundo, na sua miséria e na sua glória.

 

A acção das prestadoras de cuidados de saúde – por sinal mulheres intocáveis – que se transformam a si e às aldeias onde chegam, parece dar pistas sobre como melhorar a condição dos tais 700M de indianos entregues a si próprios.

 

Inclusão, empreendorismo social, iniciativas bottom-up e acções que ultrapassam pacientemente o sistema de castas (“a água era mais importante do que a casta”), parecem ser formas de dar uma nova consciência e expectativa a pessoas que nunca tiveram direito a tê-la.

 

Um dos temas que o artigo também traz e sobre o qual talvez possamos reflectir, é o da condição da mulher na Índia – casamentos prematuros, violência doméstica ausência de direitos e, como corolário, a mais trágica desumanização – “Eu pergunto “Como te chamas?” E elas dizem o nome da aldeia onde nasceram e a sua casta. Não têm identidade própria”; ”…perguntava às mulheres “Quem é mais inteligente: uma mulher ou uma ratazana?” “Uma ratazana” respondiam…”

 

p.m.

3 respostas a A 8h de Mumbai, a quantas da “Nova Índia”?

  1. Constantino Xavier diz:

    Obrigado pela recomendação NG, caro Pedro – e tem toda a razão: se o relato da vida e custos típicos da Sayida que fiz na última aula é impressionante, não se compara sequer com o que se passa no mundo rural. É aliás desse mesmo mundo que Sayida procurou escapar, ao mudar-se para Nova Deli. Todos os dias milhares de novas pessoas fixam residência nas seis maiores cidades da Índia.
    Sobre água, castas e mulheres, falaremos um pouco mais no Sábado. Mas fica um “aperitivo” com dados muito interessantes:
    http://infochangeindia.org/Agenda/Against-exclusion/Dalit-exclusion-The-empirical-evidence.html

  2. pmoiteiro1 diz:

    Agradeço o aperitivo … que a mim já me dá para digerir até sábado🙂

    p.m.

  3. ken5z9mana diz:

    as fotos neste artigo são aterradoras. “a national shame”, como disse o PM indiano:
    http://www.nytimes.com/2009/03/13/world/asia/13malnutrition.html?_r=1

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: