Jagdish Wagh

Faleceu Jagdish Wagh. Conheci-o pouco depois de chegar a Goa, lá para Outubro de 2000. Foi-me apresentado como uma das pessoas a ter em conta. Muito bem relacionado, estava sempre presente em «gatherings» e eventos sociais, sem ser um «socialite». Dava-se com todos os poderes instituídos, sem se dar a eles. Hábitos de jornalista aposentado, pioneiro no Navhind Times da imprensa em inglês que emergiu após a integração de Goa na Índia. Mais tarde passou para a agência noticiosa indiana, tendo estado à frente do respectivo escritório de Goa até pôr fim à sua carreira.

Franco e directo, foi daqueles que nunca quis qualquer coisa da Fundação. Se para ele Goa era inquestionavelmente parte da Índia, a relação com Portugal e os portugueses não podia ser condicionada ao passado histórico e às leituras ideológicas desse passado. Há muitas pessoas como Jagdish Wagh em Goa. Pessoas com quem podemos falar e fazer coisas sem esquecer a história mas também sem ficar condicionados e presos ao peso da história. Pessoas que olham para o presente e o futuro em comum.

No meio dos infindáveis, estéreis e paralizadores monólogos sobre a presença portuguesa em Goa foi bom poder lidar com Jagdish Wagh. Acaloradamente, calorosamente, com respeito mútuo, imparcialmente.

Goa fica mais pobre.

Sérgio

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: