Dança Clássica Indiana

Fevereiro 24, 2009

dancas-indianas1

http://www.inimpetus.org/web/

Anúncios

De Frei António a Freida Pinto …

Fevereiro 13, 2009

Fiquei curioso com o apelido da actriz do ‘Slumdog’. Ao consultar a sua biografia (este é o seu primeiro filme) vi que, embora de Bombaím,  pertence a uma comunidade conhecida como “católicos de Mangalore”. O apelido estava explicado.

Em 1828, quando se inicia a breve passagem de D. Miguel pelo poder, a Santa Sé apressa-se a reconhecer o novo regime absolutista. Cinco anos depois regressam os liberais, e cortam relações com a Igreja. Isso faz com que se tenha de preencher as vagas nas sedes episcopais com nomeações pelo Rei, o que a Santa Sé não aceita.

É neste contexo que parte para Goa em1837, já rainha Maria II, D.Frei António de Santa Rita (Carvalho). Ia como arcebispo-eleito, mas não reconhecido por Roma. Nunca foi, por isso, confirmado, contornando-se o problema com a sua eleição para Vigário Capitular e tomando assim posse da Arquidiocese do Padroado Português do Oriente.

Os efeitos, no entanto,  provocaram um pequeno cisma local. Muitos católicos, descontentes com a desobediência a Roma, decidiram partir. Muitos foram para norte, para Bombaím, mas a coluna principal desse êxodo foi 400 km para sul, para Mangalore, o principal porto de Karnataka (Bangalore, a capital do estado, fica 300 km para o interior). Em Mangalore já estivera Vasco da Gama, e na altura havia já brahmines e católicos também de Goa, fugidos, havia  séculos, da Inquisição de D. Sebastião e das guerras contra os Marátás.

Mas ao contrário destes católicos assimilados à cultura daquela região de Kanara, os recém-chegados trouxeram consigo a língua e os costumes concanis, levando os que já lá estavam a ‘converterem-se’.

Os “católicos de Mangalore”, tanto no Karnataka como em Bombaím, ainda hoje preservam o concani. Pelos vistos, bem…

Slumdog Millionaire Gallery


Incredible India

Fevereiro 13, 2009

Incredible India

«The best description of today’s India comes from its tourism ad campaign’s themes, including its ‘Incredible India’ slogan. An ‘incredible’ country that has allowed its national security challenges to become so acute as to bring the very future of a united, inclusive India under a cloud. A real ‘land of the Buddha’ that has confronted a continuous Pakistan-waged unconventional war since the 1980s but has, till date, been unable to shed its pacifist blinkers, let alone initiate any concrete counter-action to stem a rising existential threat.»

CHELLANEY, Brahma (26 de Janeiro de 2009), “Incredulous !ndia”, In: Hindustan Times [http://www.hindustantimes.com/StoryPage/StoryPage.aspx?id=b51befc5-2886-4bf4-bf88-bf65b76d6841]

MC


Artes indianas

Fevereiro 12, 2009

Primeiro foi a China, agora é a vez de o Ocidente redescobrir a Índia. Com artistas a atingir valores multimilionários no mercado internacional, aquela que é tida como uma das grandes superpotências do futuro é convidada de honra da feira de arte contemporânea de Madrid, a inaugurar amanhã com 250 participantes de todo o mundo. Para lá da Índia Imaginária, há um mundo com uma modernidade própria. Teremos ferramentas para o ler?

por Vanessa Rato, no Público de ontem


Hindutva em acção…

Fevereiro 12, 2009

MANGALORE: A 15-year-old schoolgirl hanged herself to death at Mulky in Dakshina Kannada on Wednesday morning after she was publicly humiliated by a suspected Hindutva fringe group…


Debates literários

Fevereiro 12, 2009

Some years back, there was an article in a magazine about why Indians respond so negatively to much-acclaimed-in-the-West books of Indian authors. However, it seemed to me that, situated where we are, the question should rather be: why do Western publishers appreciate books by Indian authors which most Indians are unsympathetic to?


Talvez isto atraia alguém mais ao blog…

Fevereiro 11, 2009

  

São todos actores de Bollywood. Qual é a actriz que aparece duas vezes?